É possível superar as dificuldades que nos acompanham desde o nascimento?

“Mas, se a sociedade não pode igualar os que a natureza criou desiguais, cada um, nos limites da sua energia moral, pode reagir sobre as desigualdades nativas (…).

 

Ninguém desanime, pois, de que o berço lhe não fosse generoso, ninguém se creia malfadado por lhe minguarem de nascença haveres e qualidades.”

 

Rui Barbosa

 

 

 

                        Através dos ensinamentos de luz da Doutrina Espírita Cristã, aprendemos que grande parte de nossas dificuldades propiciam resgate e aprendizado, normalmente constituindo elementos da Misericórdia Divina para a construção do nosso melhoramento.

 

                        Com isso em mente, sabemos que não devemos nos revoltar contra as condições que nos acompanham desde o nascimento. Porém, ausência de revolta não deve ser confundida com comodismo.

 

                        Podemos e devemos tentar mudar o que está ao nosso alcance, para melhorar nossa situação. Peçamos a Deus que nos auxilie a identificar o que pode ser mudado em nossas vidas por nossa própria ação. Há uma oração muito conhecida que diz:

 

                        “Senhor, dai-me forças para mudar o que deve ser mudado; resignação para aceitar o que não pode ser mudado; e discernimento para saber o que pode e o que não pode ser mudado”.

 

                        Tendo identificado quais as coisas que podemos mudar, é hora de partir para a ação.

 

                        Amanhã conversaremos um pouco mais sobre esse tema, a respeito dos principais recursos de que dispomos para melhorarmos nossas vidas.  

 

Anúncios