Considerações finais: a vitória do otimismo

frutos“Por estas palavras: Bem-aventurados os aflitos, pois que serão consolados, Jesus aponta a compensação que hão de ter os que sofrem e a resignação que leva o padecente a bendizer do sofrimento, como prelúdio da cura. Também podem essas palavras ser traduzidas assim: Deveis considerar-vos felizes por sofrerdes, visto que as dores deste mundo são o pagamento da dívida que as vossas passadas faltas vos fizeram contrair; suportadas pacientemente na Terra, essas dores vos poupam séculos de sofrimentos na vida futura. Deveis, pois, sentir-vos felizes por reduzir Deus a vossa dívida, permitindo que a saldeis agora, o que vos garantirá a tranqüilidade no porvir.” (O Evangelho Segundo o Espiritismo)

 

 

                        Durante a semana passada, conversamos sobre os Frutos do Sofrimento, ou seja, sobre o bem que advém das provações, e abordamos:

 

a importância desse assunto;

o exercício e fortalecimento da fé;

bênçãos estendidas;

aprendizado e resgate e

mudança de atitude.

 

                        Fica desta breve conversação o desejo de que ela tenha sido útil e tenha estimulado a reflexão dos leitores, principalmente a respeito do otimismo: quando compreendemos o motivo de sofrermos, o fardo parece mais leve, e a confiança em um Deus justo se fortalece, fazendo com que consigamos seguir em frente.

 

                        Amigos, trabalhemos e sigamos em frente, em qualquer situação, com fé e otimismo pois, não importando qual seja o tamanho do sofrimento que vivemos, podemos ter uma certeza: por obra da Misericórdia Divina, ele passará.  

 

                        Paz e luz! Até breve,

 

                        A Equipe do blog Espiritismo no Cotidiano

 

“Afirma a sabedoria popular com propriedade: Pedra que rola não cria limo, sugerindo alteração de rota, movimento, realização.

Esforça-te para desconsiderar as ocorrências desagradáveis, perturbadoras.

Planeja o teu presente, estabelece metas para o futuro e põe-te a trabalhar sem desfalecimento, sem autocomiseração, sem amargura.”

 

Joanna de Ângelis

 

***

 

Série completa Frutos do Sofrimento

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s