Posição econômica, social e profissional

Primavera na Suíça
Primavera na Suíça

Durante esta semana estamos conversando sobre o caráter temporário de tudo relativo à vida na Terra. Hoje o nosso tema é a situação econômica, social e profissional.

Posição social e riqueza, por mais sólidas que pareçam, podem acabar a qualquer momento (bem como a pobreza). E, não acabando inesperadamente, o usufruto dessa condição acaba com o desencarne. É importante a reflexão a esse respeito para que se reconheça a importância de lutarmos pela conquista do que é imperecível: a nossa evolução, através do estudo, do esforço, do desenvolvimento de tolerância e paciência. Essas conquistas seguirão conosco eternamente: nem a morte poderá tirá-las.

A busca pela riqueza – ou o esforço e preocupação para sua manutenção – não pode ser o centro de nossas vidas. Não é inteligente utilizar o pouco tempo de que dispomos na Terra em busca de algo que não poderemos levar quando formos chamados a regressar à Verdadeira Vida. Aqueles que se esquecem de valores fundamentais, como a honestidade, para tentar obter benesses materiais, trocam a verdadeira riqueza da retidão de caráter, útil agora e no futuro, por algo que somente serve para ser utilizado agora, altamente perecível, que o tempo se encarregará de destruir.

Ao contrário do que muitos apregoam, não se deve condenar a riqueza honestamente conquistada, pois, em mãos hábeis, ela se faz instrumento de conforto e progresso para aqueles que a detém e para muitos outros. Ela só não pode se tornar o que há de mais importante para aqueles que a possuem, que nunca devem perder de vista a busca pelos valores que promovem a evolução espiritual.

Para aqueles cuja situação financeira seja sinônimo de escassez e sofrimento, valem nossas palavras de ontem, no estudo sobre o sofrimento: o sofrimento é provisório, não existe dor eterna. Além disso, é importante lembrar que regem o universo as leis do Trabalho e Progresso: sempre será possível melhorar, por meio do esforço pessoal, quando boas intenções e disposição para o estudo e trabalho estiverem conjugadas.

Para resumir e encerrar (por hoje): nem a pobreza nem a riqueza, nem o status obtido com determinadas profissões, são eternos. Lutemos pelo que é eterno, então.

Continuaremos amanhã, se Deus quiser.

Série completa “É apenas temporário” »

Receber as atualizações deste blog por e-mailEste blog no Twitter (@alunosdeKardec)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s