Informativo Divulgação Espírita – Agosto 2013 – nº. 56

Para cadastrar-se e receber os informativos mensalmente em seu e-mail, clique aqui »

Para ler os informativos anteriores, clique aqui »

ESPIRITUALIDADE NO COTIDIANO

nº. 56 – Agosto 2013

Boletim informativo destinado aos leitores registrados no site www.espiritismonocotidiano.com – Divulgação Espírita

Endereço alternativo: https://espiritismonocotidiano.wordpress.com

Estudos Doutrinários Doutrina Espírita CristãCulto Cristão no LarAs Obras Básicas

 

“Não gastes combustível mental com pensamentos negativos, mesmo que eles surjam no campo espontaneamente. Dá de mão, à luta. A área é tua, com todos os direitos e deveres de defesa da propriedade que te pertence por agrado divino. Harmoniza tua mente com o dever, com a caridade bem dirigida, com o amor sem fanatismo, com o trabalho sem desequilíbrio e com o perdão sem alarde, para que o rosto possa mostrar, com dignidade, o sol que se esconde temporariamente no fardo da carne.”

Miramez

***

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Há campo para a tristeza

Em tua vida mental ?

Age sempre, combatendo

A sombra, a miséria e o mal…

 

*

Desânimos infecundos,

Moléstias daquilo ou disso

São todos remediáveis

Pela expansão do serviço.

*

 

Se pretendes a vitória

Da vida ditosa e crente,

Ajuda sem distinção

E serve constantemente.”

Casimiro Cunha

***

“As paisagens mentais resultam da ação de cada consciência.”

Victor Hugo

***

“És filho de Deus, cujo amor inunda o universo e se encontra presente nas fibras mais íntimas do teu ser.

Por isso, nada te deve atemorizar ou afligir demasiadamente.”

Joanna de Ângelis

Queridos amigos,

O tema do informativo deste mês é o medicamento que serve tanto para quem o recebe quanto para quem o concede: o perdão. É Maria Dolores, em belíssima e singela mensagem psicografada por Chico Xavier, que nos relembra que grandes desavenças surgem, frequentemente, da nossa inabilidade de perdoar imediatamente as ofensas, pequenas ou grandes, permitindo que faíscas, às vezes minúsculas, provoquem incêndios de grandes proporções. Alerta-nos, neste poema, também, do dever que Deus nos incumbiu de sermos pacificadores, trabalhando, amando, perdoando e promovendo a paz:

CARTA DO PERDÃO

Maria Dolores. Psicografia de Chico Xavier. Do blog “Irmão Sol, Irmã Lua

“Alma boa, onde estiveres,

Tranquiliza quem te escuta,

Seja na dor ou na luta

Da prova que envolva alguém…

*

Construindo entendimento,

Eis que a vida te deseja

A palavra benfazeja

Na garantia do bem.

*

Recorda: às vezes, o incêndio

Que se amplia, cresce e arrasa

É uma faísca de casa,

Mantida em desatenção;

*

Vemos também grandes males,

Surgindo de bagatela

Que a sombra desenovela

Num pingo de irritação.

*

Fita os Céus… De estrela a estrela,

O Universo brilha e avança

Com garbos de segurança

Que não se sabe explicar;

*

É Deus que nos lembra à vida,

Desde os Páramos Supremos,

O dever que todos temos

De servir e edificar.

*

Onde estiveres, atende

Ao nosso claro programa:

Desculpa, trabalha e ama

Em qualquer senda a transpor;

*

Onde a discórdia apareça,

Aí é que Deus te eleva

Por luz que dissipe a treva

Na bênção do Eterno Amor.”

Disse Jesus: “Se contra vós pecou vosso irmão, ide fazer-lhe sentir a falta em particular, a sós com ele; se vos atender, tereis ganho o vosso irmão. – Então, aproximando-se dele, disse-lhe Pedro: ‘Senhor, quantas vezes perdoarei a meu irmão, quando houver pecado contra mim? Até sete vezes?’ – Respondeu-lhe Jesus: ‘Não vos digo que perdoeis até sete vezes, mas até setenta vezes sete vezes.’ ” (S. Mateus, cap. XVIII, vv. 15, 21 e 22, conforme citação no Evangelho Segundo o Espiritismo).

A instrução do Mestre é clara: perdoar, quantas vezes forem necessárias; utilizar o perdão como medicamento, pois ele realmente cura, tranquilizando quem o concede e quem o recebe. Perdoar sem alarde, sem humilhar quem errou, lembrando-nos das incontáveis vezes que Deus já nos concedeu perdão. Compreender que o perdão não exime ninguém de suas responsabilidades, pois todos sofremos e continuaremos sofrendo as consequências de nossos atos, sem esquecer-nos que, pela infinita Misericórdia Divina, não existe criminoso sem possibilidade de remissão.

Portanto, ao mesmo tempo em que somos conscientes de que colheremos o que plantamos, saibamos ser misericordiosos com as falhas alheias e as próprias, aplicando o perdão curativo também a nós mesmos.

Como bem nos lembra Joanna de Ângelis,

“Há determinadas provações que são inevitáveis, por procederem de desmandos de outras existências. Podem, entretanto, através de construções mentais e humanas edificantes, serem alteradas, atenuadas e até liberadas, pois que atos saudáveis granjeiam mérito para superar aqueles que são danosos.

E a própria Maria Dolores, em outra mensagem:

“Da própria queda no erro,
Levanta-te e segue à frente,
Servindo incessantemente,
Tudo podes refazer;

Não te detenhas na angústia,
Ante o mal, prossegue e olvida,
As próprias nódoas da vida
A vida pede esquecer.”

Jesus instruiu-nos a perdoarmos até mesmo aos nossos inimigos, para o bem deles e para o nosso próprio bem, evitando, assim, que se carreguem ressentimentos e antipatias nesta existência e além dela.

Atentemo-nos, também, que o perdão é uma das maneiras de manifestarmos o amor e que, se ainda, não somos capazes de sentir amor por aqueles que nos prejudicam  – e necessitam de nosso perdão ainda que não o peçam – , exercitemos, então, o amor-ação, fazendo e desejando o Bem àqueles que ainda se comprazem no mal.

Aos que desejarem mais esclarecimentos sobre o tema, recomenda-se a leitura do Capítulo X do Evangelho Segundo o Espiritismo (Bem-aventurados os que são misericordiosos), que pode ser baixado gratuitamente neste link, e a palestra (em vídeo) de Divaldo Franco sobre o perdão e o auto-perdão, que pode ser assistida clicando aqui.

Que Deus abençoe grandemente a todos vocês e a suas famílias.

Paz e luz!

Abraços fraternos,

A Equipe do blog Espiritismo no Cotidiano

Acesso rápido:

Twitter do blog | Facebook do blog | Artigo desta SemanaEstudos Doutrinários |

Vídeos | Áudio | Papéis de Parede | Fale Conosco | Blog Meditando |

***

Boletim mensal Espiritualidade no Cotidiano

Ano V – Número 56 – AGOSTO 2013

Espiritualidade no Cotidiano é uma publicação mensal destinada aos leitores registrados no site www.espiritismonocotidiano.com.

Agradecemos sua visita ao site. Paz e luz!

Informativos: em instantes

Queridos amigos,

Em instantes publicaremos nosso Informativo nº 56, de Agosto/2013, e disponibilizaremos os links dos boletins nº 54 e 55, de Junho e Julho, respectivamente. Todos os informativos citados podem ser lidos clicando aqui.

Até breve, se Deus quiser!

A Equipe do blog Espiritismo no Cotidiano

Para cadastrar-se e receber os informativos mensalmente em seu e-mail, clique aqui »

Para ler os informativos anteriores, clique aqui »

Não te detenhas

nao-te-detenhas-foto-fred-dsc022151

Joanna de Ângelis. Psicografia de Divaldo Franco.
Do site “Espírita na Net“.

A calúnia afetou o teu comportamento, desanimando-te, porque lhe deste ouvido.

A maledicência causou-te danos porque lhe permitiste consideração.

A perturbação alcançou os teus ideais, porque fizeste uma pausa para conceder-lhe cidadania.

O ódio te macerou, porque o agasalhaste no amor-próprio ferido.

A disputa desgostou-te o trabalho, porque te permitiste engalfinhar na peleja imprópria.

A dúvida se estabeleceu em teus painéis mentais, porque paraste na ação, perdendo tempo de alto valor.

Os acusadores estão sempre em faixa inferior de vibração.
Concedeste-lhes atenção demasiada, esperando que a opinião geral fosse a teu favor e descuraste de auscultar a opinião de Deus.

Se trabalhas no bem e te acusam; se és generoso e te denominam estroina; se és humilde e te chamam parvo; se és disciplinado e te apontam como rigoroso; se és cumpridor dos deveres e te execram por isso; se insistes na prece e na ação evangélica, e te menosprezam, esta é a opinião dos ociosos e dos fiscais da vida alheia, no entanto, não é o conceito que de ti faz o Pai de Misericórdia.

Não te detenhas.
Não te deixes afligir pelas opiniões desencontradas que te chegam, gerando sombra ou tumulto.

Acata as sugestões que conclamam à ordem, que inspiram a paz e fomentam o progresso, sem extravagância nem acusação.
Sempre houve e haverá aqueles que produzem e aqueloutros que apenas opinam, acusam e perseguem.
Todos passam, mas a obra dos realizadores permanece, desafiadora, tempos a fora, felicitando as vidas em nome do Bem.

Dia dos Pais

pai-e-filho3“Papai disse estas palavras:

Sou um operário obscuro,

mas você terá futuro,

será melhor do que eu.

Eu? Melhor que este velhinho

a quem devo o pão e o estudo?

Que é pobre porque deu tudo

à Família, à Pátria, à Fé?

Meu pai, com todo o diploma,

com toda a universidade,

quisera eu ser a metade

daquilo que você é.

(…)

Hoje sou eu o gigante

e você é pequenino.

Hoje sou eu que me inclino.

Papai… a bênção, papai.”

Giuseppe Artidoro Ghiaroni

Poema completo neste link »

Fonte da imagem: busca no Google

Sete minutos com Emmanuel – Doutrina Espírita em áudio

Clique no link abaixo para ouvir e/ou baixar para o seu computador belíssimas e instrutivas mensagens de Emmanuel, psicografadas por Chico Xavier (.mp3):

7 minutos com Emmanuel (áudio) »

sete-7-minutos-com-emmanuel1