Serve mais

serve-mais-dsc02881

Fonte da mensagem: Página “Pensamentos de Joanna de Ângelis” no Facebook

Sentes a angústia na alma como um parasito inútil encravado em venerando carvalho a sugar-lhe a vitalidade.

Procuras libertação do vampirismo pertinaz, presa que te encontras do assédio demorado.

Trabalha e serve mais.

O trabalho em favor dos outros, em serviço ativo, converte-se em alimento de paz mantenedor da vida.

*

Constatas a fragilidade das próprias forças ao impacto rude de mil dilacerações. Distendes braços à cata de socorro e te debates sem amparo.

Trabalha e serve mais.

O serviço dirigido ao bem alheio, como trabalho digno, se transforma em ancoradouro seguro para o coração desarvorado.

Examinas os quadros diários a se sucederem imprevisíveis e verificas quão pouco te fascinam as cores da vida.

Recebes o desalento que fala na intimidade da alma e deixas que ele consuma as vibrações de alento de que necessitas.

Trabalha e serve mais.

Trabalho é vida, e serviço aplicado à edificação é viga mestra da felicidade.

*

Onde estejas, defrontarás a adversidade e a dor marchando vitoriosas sobre vítimas e escombros…

Trabalha e serve mais.

O serviço alçado à categoria de dever cristão e o trabalho elevado à condição humanitária se transformam em moedas de luz para a aquisição de todas as utilidades reais da caminhada evolutiva.

Modifica as percepções negativas que entenebrecem a tua alma, e procura penetrar racionalmente os problemas da vida.

Descobrirás fontes abençoadas onde apenas vês lamaçal, se intentares remover o lodo que dificulta a jornada da água pura.

Encontrarás fertilidade onde se demora o excremento, se revolveres o solo, facultando a manifestação da vida.

Surgirá a alegria onde permanece o tédio e a tristeza reside, se acenderes a lâmpada do júbilo pessoal, propiciando a propagação da esperança para a felicidade geral.

Trabalha e serve, pois, infatigavelmente.

Além, da nuvem escura brilha o sol.

Além das tormentas reina a paz nas camadas mais altas do Orbe.

Para quem se afeiçoa ao trabalho renovador e edificante, em forma de serviço salutar, há sempre luz e alegria, embora tudo esteja sombrio em redor, prenunciando borrasca…

Aprende a transformar as dificuldades que se acumulam em teus dias, em oportunidades de trabalho e serviço.

E tem em mente Jesus Cristo, o Salvador Incansável, que, honrando as horas que se diluíam, no momento do testemunho, não chamou somente o ladrão ao trabalho renovador, como a todos os que se agregavam junto à Cruz, ensinando, sem palavras, que o serviço na Terra é portal de felicidade para o reino dos Céus.

Joanna de Ângelis. Psicografia de Divaldo Franco. Da obra “Messe de Amor”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s